25 de jul de 2010

Evangelho Tabajara - "Gospel, tá na Moda"


Nesse mundo pósmoderno, se tem algo agradável é a praticidade das coisas. Com um simples clique a gente acessa o mundo todo, tudo é mais rápido, instantâneo.
O que procuramos são soluções instantâneas para os problemas da vida. Negligenciamos um evangelho de cruz, preferimos o evangelho “tabajara”, pode-se até duvidar da sua qualidade, mas a promessa de solução imediata inibi a isso.


O slogan é muito semelhante a esse. “Seus problemas acabaram”.


Arrepender-se? Não, isso é coisa do passado. O negócio é vinde a mim como estais, e pode ficar assim mesmo, desde que você seja um ofertante e dizimista “fiel”.


Não é nada difícil encontrarmos alguém que se diz evangélica Cristã, e ainda assim ter muita “energia” para agitar com seus “cânticos” as promiscuas festas carnavalescas. Esse é o modelo que temos, de pessoas que estão todos os dias nos maios diversos meios veículos de comunicação, professando sua fé em Jesus. Parece que Cristo é simplesmente mais um acessório, como uma bolsa bonita, ou um sapato novo. Afinal de contas até que ser “gospel” tá na moda, não é?


Paulo fala algo, parece até estar vivendo em nossos dias. “Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas. Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,”( Felipenses 3: 18 a 20)
O Evangelho genuíno não é um modismo consumista, não é mola propulsora para a fama, nem tampouco é uma religião que traz uma “energia positiva”, que te faz ficar “Zen”.


“Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.”

Que os artistas gospel não sejam nosso modelo de fé e conduta cristã, que esse tais não recebam “adoração", enquanto Jesus é apenas admirado. Jesus nunca buscou fama, riqueza ou levar multidões ao delírio com palavras bonitas.
Suas palavras confrontavam a hipocrisia e religiosidade mentirosa, ao ponto de muitos deixarem de o seguir. Porque a verdade mexe nas feridas do pecado, mas com propósito de curá-las.



(João 6:67,68) - Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.


Pense nisso,


Renato Rangel.

Se realmente não converter a vida do pecador, não levá-lo ao genuíno arrependimento de seus pecados, é só mais evangelho TABAJARA.

3 comentários:

  1. Sempre comento sobre esse tal 'modismo de ser cristão'.

    ResponderExcluir
  2. O otimista diz que vivemos no melhor dos mundos, e o pessimista teme que isso seja verdade!!!!

    ResponderExcluir
  3. entrei para fazer uma visita e não me arrependi,conteudo edificante e esclarecedor, mas muitos tem fechado os olhos para não ver.
    um abraço

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro Feliz, deixe seu comentário: