30 de jul de 2010

Cão "comunga" em igreja no Canadá..




Não. Claro que não foi "o" cão, mas um cachorro...

Lamentavelmente foi numa igreja Anglicana em Toronto, naquela que é a maior denminação do Canadá.

Sobre forte polêmica, Trapper recebeu a comunhão.Trapper recebeu a "hóstia", a representação do corpo de Cristo, quando estava acompanhado do dono, Donald Keith, que começava a frequentar o templo, onde se admitem animais em cultos.

Segundo informações de O Globo:




"O pastor me deu as boas-vindas e me disse para ir receber a comunhão. Trapper estava comigo, e ele acabou comungando também", contou o canadense ao site "24H", de Vancouver.

"Achei que fosse algo inocente e aquilo me fez pensar na bênção aos animais", acrescentou Keith.

Mas os fiéis não gostaram. Até mesmo católicos resolveram reclamar.


Algumas denominações andaram liberando cultos para cachorro, mas a comunhão foi um erro. A igreja disse que Keith e Trapper continuam bem-vindos ao templo, mas só o primeiro poderá comungar. O problema, segundo a versão oficial, ocorreu com um sacerdote interino. Ou seja, como sempre, botaram a culpa no estagiário!

Fonte:Genizah

Me fez lembrar a época de estagiário...sempre o pepino sobrava pra gente..
Renato Rangel

27 de jul de 2010

Um Deus Nécrófilo


Muitos de vocês já viram um morto. Não é uma visão aprazível. Por melhor que seja a maquiagem, por mais nova que seja a roupa, e por mais bem ornamentado que esteja o féretro, nada disso é capaz de disfarçar a morte. E ainda que você tenha amado muito a essa pessoa em vida, ninguém está disposto a levar o morto para casa. Em nossa cultura, não embalsamamos os mortos; nós os enterramos, e procedemos assim por entender que a carne humana inerte não vale nada. Depois de mortos, valemos menos que gado (ao menos a carne destes vale alguma coisa).

Ainda lembro da primeira vi o meu rosto através do espelho da graça de Deus. O toque do Espírito Santo no meu coração me fez ver pela primeira vez como eu realmente era (Jo 16.8). Ah... que visão horrível! O que eu contemplei não era um homem enfermo ou mesmo moribundo. Eu me vi morto (Ef 2.1)! O rosto pálido, sombrio. A tez sem vida. O corpo em decomposição, alastrando o cheiro podre da minha extenuação.

Há certas coisas em Deus que jamais vou entender. Nunca entenderei como ele pode oferecer o melhor que ele tinha a fim de redimir o que de pior havia. Realmente não sei o que levou o Filho de Deus a comprar uma legião de mortos, e ainda pagar tão caro! Você me dirá: certamente foi o seu amor, e eu te responderei que não se trata disso. Eu não duvido do amor de Deus; eu me assombro diante desse amor. Que amor é esse? Amor de um vivo por um morto? Como ele pode amar um morto?

E quanto vale um homem morto? Quem entre nós seria capaz de pagar um só centavo por um cadáver em estado de putrefação? Pois Cristo fez isso! Ele pagou o maior preço possível pela pior mercadoria que existe. Esse é o Deus que eu amo: ótimo amante, mas péssimo negociante...

Fonte: Pulpito Cristão

25 de jul de 2010

Evangelho Tabajara - "Gospel, tá na Moda"


Nesse mundo pósmoderno, se tem algo agradável é a praticidade das coisas. Com um simples clique a gente acessa o mundo todo, tudo é mais rápido, instantâneo.
O que procuramos são soluções instantâneas para os problemas da vida. Negligenciamos um evangelho de cruz, preferimos o evangelho “tabajara”, pode-se até duvidar da sua qualidade, mas a promessa de solução imediata inibi a isso.


O slogan é muito semelhante a esse. “Seus problemas acabaram”.


Arrepender-se? Não, isso é coisa do passado. O negócio é vinde a mim como estais, e pode ficar assim mesmo, desde que você seja um ofertante e dizimista “fiel”.


Não é nada difícil encontrarmos alguém que se diz evangélica Cristã, e ainda assim ter muita “energia” para agitar com seus “cânticos” as promiscuas festas carnavalescas. Esse é o modelo que temos, de pessoas que estão todos os dias nos maios diversos meios veículos de comunicação, professando sua fé em Jesus. Parece que Cristo é simplesmente mais um acessório, como uma bolsa bonita, ou um sapato novo. Afinal de contas até que ser “gospel” tá na moda, não é?


Paulo fala algo, parece até estar vivendo em nossos dias. “Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas. Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,”( Felipenses 3: 18 a 20)
O Evangelho genuíno não é um modismo consumista, não é mola propulsora para a fama, nem tampouco é uma religião que traz uma “energia positiva”, que te faz ficar “Zen”.


“Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.”

Que os artistas gospel não sejam nosso modelo de fé e conduta cristã, que esse tais não recebam “adoração", enquanto Jesus é apenas admirado. Jesus nunca buscou fama, riqueza ou levar multidões ao delírio com palavras bonitas.
Suas palavras confrontavam a hipocrisia e religiosidade mentirosa, ao ponto de muitos deixarem de o seguir. Porque a verdade mexe nas feridas do pecado, mas com propósito de curá-las.



(João 6:67,68) - Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.


Pense nisso,


Renato Rangel.

Se realmente não converter a vida do pecador, não levá-lo ao genuíno arrependimento de seus pecados, é só mais evangelho TABAJARA.

24 de jul de 2010

A Meterologia Bíblica

Muito bom dia!


A previsão do tempo para este e os próximos períodos na atmosfera da igreja não é boa...


O evangelho, como vocês podem ver, nos últimos dias, tem sofrido a grande influência de densos nevoeiros de obscuridade. Alguns deles, ocasionados por ensinos destruidores de potestades do ar, que são propagados pela nociva influência de líderes inconstantes e poluídos, que, como ondas bravias que espumam suas próprias sujidades, estão sendo lentamente conduzidos às e pelas trevas eternas. Tais homens são como nuvens sem chuva que absorvem dinheiro e, não sabemos como, têm lançado uma espécie de tempestade ácida ideológica sobre a fé de alguns, que a corrói e deteriora aos poucos. Esteja atento e proteja a sua fé, o seu coração e a sua mente contra isto, confiando-os a Jesus Cristo! (1 Timóteo 4, Judas)

O brilho das estrelas gospel vai continuar claro e intenso. Cuidado! Não se esponha ao seu brilho e suas ministrações sem usar filtro bíblico! O Ministério da Saúde Eclesiástica adverte que este brilho descontrolado pode ocasionar cegueira e desorientação temporária em algumas pessoas, além de irritação, frieza e falsas sensações de calor divino. Em casos extremos, o efeito pode ser irreversível, já que a tendência dessas condições atmosféricas tende a se agravar pelas ondas populares fanáticas e emulações mercadológicas que lhes impulsionam constantemente, bem como pela formação e pelo movimento agressivos de fortes ventos de doutrina.


Supostas frentes quentes têm surgido repentinamente em contraste com supostas frentes frias, que, alega-se, têm geado e congelado a ação da igreja – mas que não são novidade – já que a meteorologia sempre concordou que, em tempos futuros, o calor do amor de muitos esfriaria! Não foi, todavia, prognosticada nenhuma suposta frente quente nova que devesse surgir, devendo apenas haver uma detecção dos problemas, mudança de direção e retorno às condições ambientais anteriores de primeiro amor. Acontece que o encontro brusco dessas supostas frentes quentes e frias, longe de solucionar o problema, tem causado a formação de grandes tufões, destruindo, dividindo e fortalecendo, mais ainda, o surgimento de fenômenos atmosféricos desnecessários, nocivos e indesejáveis ao ecossistema. (Apocalipse 2.1-5)


Aos navegadores e aventureiros que seguem contra a maré: alerta de perigo! Precavenham-se contra a influência lunática dos falsos irmãos que agem como rochas submersas, e contra as ondas de pessoas arrastadas com ira pelos fortes ventos doutrinários. Em alguns lugares, a ira dessas tsunamis pode matar pessoas e causar grandes naufrágios espirituais. (João 16.1-4) O único antídoto para este mal é a brisa refrescante da Verdade, que liberta da ação do engano, ilumina as mentes, abre os olhos e apazigua as tempestades. (João 8.32; João 14.6; a Coríntios 4.4; 2 Tessalonicenses 2.10-12)


Não imediatamente, entretanto, mas nos dias seguintes, o céu se abrirá e nos fará ver claramente o Sol da Justiça, que tanto desejamos, trazendo-nos a Salvação e a bonança em suas asas.... os sonhados tempos de refrigério e o descanso merecido dos nossos labores. Ele nos fará brilhar como estrelas radiantes, refletindo, neste frio e escuro mundo, então restaurado, a eterna e aconchegante luz do amor de Deus, que atrai a todos, e que já devemos manifestar desde agora, independentemente de como o tempo está lá fora ou aqui dentro. (Daniel 12.3; Malaquias 4.2)


Extraído do Não, obrigado.
Deus abençoe sua vida,
Renato Rangel.

22 de jul de 2010

A Lâmpada Mágica...



Conversava a pouco com uma nova amiga que fiz. No nosso papo, ela comentou de algumas coisas que leu por aqui, relatando-me um fato que  presenciou.
Certo dia, foi com a avó a um culto numa igreja dessas bem "comuns". No meio do culto, o vendedor, digo pastor, começa a divulgar uma campanha com uma lâmpada na mão (calma não é do Aladdim, era uma modelo convencional mesmo).
O “propósito” era o seguinte: o fiel deveria levar para casa e por em algum cômodo, assim aquela “abençoada” luz iria iluminar e transmitir paz a residência, espantando os males.

É cômico, e triste ao mesmo tempo.

Mas ainda não acabou ai, ele começa a dizer: - São apenas 10 R$, não é por 5, nem 11.

É 10 R$. Segundo ela, muita gente levou a bendita lâmpada pra casa.

O que pesa no coração, é que tudo isso é atribuído a Deus. Leva o nome de campanha Cristã. Não há diferença da época da venda de indulgências pela Igreja Romana, associando as bênçãos aos sacrifícios dos fiéis.

Diz o dito popular que o pior cego é aquele que não quer ver. E já dizia Jesus: - Vocês erram por não conhecerem as escrituras, nem o poder de Deus.

As pessoas preferem soluções imediatas, a bíblia não é mais levada em consideração, não importa.

O Cristo da Bíblia, é o produto da graça Divina. O Cristo que não lhe cobra nada, que salva por graça, o abençoa por misericórdia. Que é a verdadeira LUZ.

"O povo, que estava assentado em trevas, Viu uma grande luz; e, aos que estavam assentados na região e sombra da morte, a luz raiou.” Mt 4:16

Que a luz do verdadeiro evangelho brilhe em nossas vidas.

Renato Rangel

O Amor de Deus


A boa parte dos artigos postados tratam de temas relacionados aos falsos evangelhos, e pensamento cristão errôneo acerca de um deus que mais parece "capacho" humano. Contudo, não podemos deixar de tratar do amor incomparável de Deus.
Conheci muitas pessoas que "enxergavam" um deus ditador, uma espécie de velho sentando numa grande cadeira, com um cajado na mão pra dar na cabeça de quem faz coisa errada. Nossa "herança" religiosa, nos ensinou um Deus assim, papai noel. Se você se comportar bem, tem presente, caso contrário é maldição.
Quando olho pra mim, nao vejo nada além de Graça, abundante Graça. O que seríamos sem esse favor nao merecido através de um amor que nunca vamos compreender?
O mérito não é nosso. Deus não é bom para conosco, somente porque somos "bonzinhos" com Ele. Quem disse que nosso padrão de bondade pode se comparar ao do Altíssimo?
Renato Rangel

O Buffet Evangélico


Porém ele lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis. Então, os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém de comer? Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.

Você certamente já foi á um restaurante com serviço de Buffet. Cada um se serve com aquilo que gosta e lhe agrada. Você escolhe aquilo que quer, sacia sua fome, acerta a conta e pronto. Fácil, rápido e ao seu gosto.

Hoje, vejo que algumas pessoas tem ido a cristo, como quem vai a um Buffet. Famintas por um pouco de prosperidade financeira, acompanhados com curas, servidas ao molho da fé egocêntrica. E pra beber água da vitória.
Os “clientes” são atraídos por ótimos anúncios, que contam com ótimos “garotos propaganda”. O serviço é do céu, o garçom é “deus”.
Você simplesmente se serve com o que quiser, alguns mais sofisticados contam com cardápio próprio. No final, você realiza o pagamento da maneira mais facilitada possível.

É uma triste analogia, mas tenho encontrado muito gente que serve a um deus garçom. Dá aquilo que você deseja imediatamente. Alguém que faz apenas aquilo que agrada ao seu cliente. Em troca de um choro emocionado e algumas músicas que se quer mencionam sua glória ou santidade.

O Deus que a bíblia apresenta, é soberano. Não está sujeitos aos caprichos dos homens. Abençoa sim, por amor e graça.

Não é Deus que troca favores conosco. Um Deus que leva o pecador ao arrependimento, que pela infinita graça da vida ao moribundo, o fazendo assim grato pelo eternidade.


Renato Rangel

21 de jul de 2010

Eu me Lembro..


Eu me lembro da igreja de madeira, do chão batido, das canções ao som do acordeom..

Eu me lembro do povo da fala simples, repleta de sinceridade...
Saudades do povo que servia a Deus por amor, e não por uma mera troca de favores...

Eu me lembro das orações sem frases de efeito, ou palavras mágicas, sem determinações ou exigências instantâneas dos colaborares celestiais..

Saudades das músicas Cristocêntricas, que enfatizavam a soberania de Deus, a sua graça, o porvir...

Eu me lembro que pastor era chamado de pastor , modelo de servo...não era pai apóstolo, não era supercrente..nem vendedor da “graça”..a qual recebia de “graça”...

Eu me lembro que “dízimo” ainda era 10% e de que não era preciso pagar para ser abençoado...

Saudades de quando não existia óleo ungido de Israel, água do milagre, pão para causas impossíveis... mas mesmo sem “esses” incrementos no culto, Deus operava por sua maravilhosa graça...

Saudades de quando Graça ainda era Graça, e não motivo para desgraça...

Renato Rangel

Ecumenismo, Certo ou Errado?


Podemos aceitar o ecumenismo, a "união" de diferentes credos em prol de um mundo "melhor"? Pode haver comunhão entre luz e trevas? (2 Co 6.14)


Quero para ilustrar este texto (além do desenho acima) escrever o que o apóstolo Paulo enviou em carta à igreja de Éfeso: E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. (5.11)


Deixando para outra ocasião o ecumenismo gospel, quero tratar do ecumenismo "inter-religioso". Quando evangélicos associam-se a católicos e judeus para eventos ecumênicos. Onde a palavra de todos tem o "mesmo peso", onde todos são "iguais".

O que há de mal nisso?

Tudo! Tudo mesmo...


Vamos começar pelos judeus. Estes no momento são a menina dos olhos de muitos movimentos neopentecostais no Brasil. As práticas do Antigo Testamento tornaram-se tão importantes, em alguns casos mais importantes, que o próprio sacrifício de Cristo. Centenas de igrejas (centenas, não meia dúzia de três ou quatro), fazem cursos e seminários ensinando doutrina judaica, seguem o calendário de festas da lei mosaica e incluem em seus cultos símbolos judeus por todos os cantos e momentos de sua liturgia, que vão desde miniaturas de menorá até replicas em tamanho real da arca, incluíndo pastores pregando com o talit sob seus ombros ou sua cabeça.


Mas o que Jesus disse aos rabinos de seu tempo? Não vou escrever aqui, todo mundo sabe o que ele disse... Por acaso eles mudaram de opinião com o passar dos anos? Os rabinos de hoje passaram a crer que Cristo é o Messias? O Novo Testamento é aceito por eles como Palavra de Deus?


Agora e quanto aos católicos. Aqui o ecumenismo segue um outro rumo, muito mais comercial eu diria. Cantores mineiros, por exemplo, adoram cantar músicas de padres e padres gostam muito de cantar música de cantores mineiros (assim expande-se o mercado). Mas a quem mesmo os católicos consideram mediador entre os homens e Deus? Algum evangélico por acaso não sabe? A quem o senhor Ratzinger considera cristão... melhor, a quem o clero católico romano considera como única "Igreja de Cristo"?

Talvez você pense isso: que desejo a morte de todos os que não são cristãos e que devemos iniciar uma jihad gospel contra estas hostes do maligno.

Mas não, eu certamente não penso em tal coisa. Cristo é amor, aqueles que vivem sob sua graça amam. No entanto, o "amor" humano não é justificativa para distorção da Verdade e do Evangelho de Cristo.

Quando falo NÃO ao ecumenismo inter-religioso, não falo de amizade saudável e restrita (nem todo lugar que um espírita vai, por exemplo, o crente pode ir... acho que isso é bem claro para cristãos, caso contrário aconselho que você busque tratamento) ou entre católicos e evangélicos, judeus e evangélicos, espíritas e evangélicos... "qualquer coisa" e evangélicos. Vivemos no mundo, Deus ainda não nos tirou daqui... no entanto, devemos nos manter incontaminados. E não me venham com papos pós-modernos-emergentes de que tudo é santo, tudo é espiritual. Não meus irmãos. Nem tudo é espiritual... nem tudo é santo.

Neste mover ecumênico que recebeu forte incentivo na última década, são os cristãos evangélicos e protestantes, reformados e pentecostais, arminianos e calvinistas, que estão no lado mais fraco da corda... Por quê? Porque são os únicos que parecem estar mais dispostos a abrir mão da Verdade Bíblica em prol dessa unicidade. Eu não vejo o Vaticano abrindo mão de sua posição de única igreja de Cristo... os abraços e tapinhas nas costas entre o Papa da igreja romana e o Patriarca da igreja ortodoxa não passam de mera figuração. Eu não vejo os rabinos de Jerusalém endossando o cristianismo como uma religião, continuam a considerá-la uma seita que crê num messias que ainda não veio.

No entanto, evangélicos contratam e convidam rabinos para ensinar o Antigo Testamento como se eles o conhecessem melhor do que nós, como se já não tivéssemos nós um rabino... O Rabino. Dúvida que nós conhecemos o AT melhor do que eles? Explique-me então porque eles ainda não encontraram Cristo em suas extenuantes leituras da Lei mas nós já? Quanto ao comportamento de evangélicos com padres a regra é: não condene a idolatria, não condene a salvação por obras... abrace-os, ame-os, são filhos de Deus... Tolos! Somente aqueles nascidos em Cristo são novas criaturas e recebem o poder de serem chamados filhos de Deus. E isso inclui eu e você, católicos e judeus... nada que não é nascido de Cristo é filho de Deus... como podemos então cultuar um único Deus se cada um tem o seu próprio? A que deus iremos cultuar?

Enfim. Pregue o evangelho para judeus e católicos, para que eles se convertam e conheçam a Verdade que liberta, longe de suas práticas de idolatria e da cegueira espiritual... mas não dividamos o púlpito com eles... não nos pertence este tipo de altar. Dividir a Palavra com eles é dar razão à seu culto e à seu deus, que certamente não é o nosso... é parecido em "obras e história" mas não é em Poder e Graça.


***
Postado no Pulpito Cristão
Escrito por Daniel Clós César.

10 Verdades que pregamos sobre 10 mentiras que praticamos

Certo pastor estava buscando levar a igreja à prática da comunhão e da devoção experimentadas pela igreja primitiva (conforme descrita em Atos dos Apóstolos). Logo recebeu um comunicado de seus superiores: “Estamos preocupados com a forma como você vem conduzindo seu trabalho ministerial. Você foi designado para tomar conta dessa igreja e a fez retroceder, pelo menos, uns 40 anos! O quê está acontecendo?”. O pastor respondeu: “40 anos? Pois então lamento muitíssimo! Minha intenção era fazê-la retroceder uns 2.000!”.

Atualmente temos acompanhado um retrocesso da vivência e prática cristãs. Mas, infelizmente, não é um retrocesso como o da introdução acima. Algumas das verdades cristãs têm sido negadas na prática. Como diz Caio Fábio, muitos de nós somos “crentes teóricos, entretanto, ateus práticos”. Segue-se uma pequena lista dos top 10 das verdades que pregamos (na teoria) acerca das mentiras que vivemos (na prática):

I - “SÓ JESUS SALVA” é o que dizemos crer. Mas o que ouvimos dizer é que só é salvo, salvo mesmo, quem é freqüente à igreja, quem dá o dízimo direitinho, quem toma a santa ceia, quem ganha almas para Jesus, quem fala língua estranha, quem tem unção, quem tem poder, quem é batizado, quem se livrou de todo vício, quem está com a vida no altar (seja lá o que isso signifique), quem fez o Encontro, etc e etc. Resumindo: em nosso conceito de salvação, só é salvo aquele que não me escandaliza.

II - “DIANTE DE DEUS, TODOS OS PECADOS SÃO IGUAIS” é o que dizemos crer. Mas, diante da igreja, o único pecado é fazer sexo fora do casamento. Quando um irmão é pego em adultério, é comum ouvirmos o comentário: “O irmão fulano caiu...”. Ou seja, adultério é visto como uma “queda”. Mas a fofoca que leva a notícia do adultério de ouvido a ouvido é permitida (embora, na Bíblia haja mais referências ao mexeriqueiro do que ao adúltero). Estar com o nome ‘sujo’ no SPC é permitido, embora a Bíblia condene o endividamento. Ser glutão é permitido, a ‘panelinha’ é permitida, sonegar imposto de renda é permitido (embora seja mentira e roubo), comprar produto pirata é permitido (embora seja crime) construir igreja em terreno público é permitido (embora seja invasão).

III - “AUTOFLAGELAÇÃO É SACRIFÍCIO DE TOLO”, é o que dizemos crer. Condenamos o sujeito que faz procissão de joelhos, que sobe escadarias para pagar promessas. Ainda assim praticamos um masoquismo espiritual que se expõe em frases do tipo: “Chora que Deus responde”; “a hora em que seu estômago está doendo mais é a hora em que Deus está recebendo seu jejum”; “quando for orar de madrugada, tem que sair da cama quentinha e ir para o chão gelado”; “tem que pagar o preço”.

IV - “ESPÍRITO DE ADIVINHAÇÃO É DIABÓLICO” é o que dizemos crer, mas vivemos praticando isso nas igrejas, dentro dos templos e durante os cultos!
- Olha só a cara do pastor. Deve ter brigado com a esposa.
- A irmã Fulana não tomou a ceia. Deve estar em pecado.
- Olha o irmão no boteco. Deve estar bebendo...
- Olha só o jeito que a irmã ora. É só para se amostrar...
- Olha a irmã lá pegando carona no carro do irmão. Hum, aí tem...

V - “DEUS USA QUEM ELE QUER” é o que dizemos. Mas também dizemos: Deus não pode usar quem está em pecado; Deus não usa ‘vaso sujo’; “Como é que Deus vai usar uma pessoa cheia de maquiagem, parecendo uma prostituta?”.

VI - “DEUS ABOMINA A IDOLATRIA” dizemos. Mas esquecemos que idolatria é tudo o que se torna o objeto principal de nossa preocupação, lealdade, serviço ou prazer. Como renda, bens, futebol, sexo ou qualquer outra coisa. A questão é: quem ou o quê regula o meu comportamento? Deus ou um substituto? Há até muitas esposas, por exemplo, que oram pela conversão do marido ao ponto disso tornoar-se numa obsessão idolátrica: “Tenho que servir bem a Deus, para ele converter meu marido”; “Não posso deixar de ir a igreja senão Deus não salva meu marido”; “Preciso orar pelo meu marido, jejuar pelo meu marido, fazer campanhas pelo meu marido, deixar de pecar pelo meu marido”. Ou seja, a conversão do marido tornou-se o objetivo final e Deus apenas o meio para alcançar esse objetivo. E isso também é idolatria.

VII - A BÍBLIA É A ÚNICA REGRA DE FÉ E PRÁTICA CRISTÃS
...Eu sei que a Bíblia diz, mas o Estatuto da Igreja rege...
... Eu sei que a Bíblia diz, mas nossa denominação não entende assim
... Eu sei que a Bíblia diz, mas a profeta revelou que é assim que tem que ser
... Eu sei que a Bíblia diz, mas o homem de Deus teve um sonho...
...Eu sei que a Bíblia diz, mas isso é coisa do passado...

VIII - DEUS ME DEU ESTA BENÇÃO!
...mas eu paguei o preço.
...mas eu fiz por onde merece-la.
...mas não posso dividir com você porque posso estar interferindo na vontade de Deus. Vai que Ele não quer que você tenha... Se você quiser, pague o preço como eu paguei.

IX - NÃO SE DEVE JULGAR PELAS APARENCIAS. AS APARENCIAS ENGANAM – mas frequentemente nos deixamos levar por elas para emitirmos nossos juízos acerca dos outros. Julgamos pela roupa, pelo corte de cabelo, pelo tamanho da saia, pelo tipo de maquiagem (ou a falta dela), pelo jeito de andar, de falar, pelo aperto de mão, pela procedência. Frequentemente, repito: frequentemente falamos ou ouvimos alguém falar: “Nossa! Como você é diferente do que eu imaginava. Minha primeira impressão era de que você era outro tipo de pessoa”.

X - A SANTIFICAÇÃO É UM PROCESSO DE DENTRO PARA FORA (é o que dizemos) – na prática não basta ser santo, tem que parecer santo. Se a tal ‘santificação’ não se manifestar logo em um comportamento pré-estabelecido, num jeito de falar, andar, vestir e de se comportar é porque o sujeito não se ‘converteu de verdade’

Fonte Genizah.

Teologia da Prosperidade X Evangelho da Cruz


Pensei em escrever esse artigo no blog, devido há uma dúvida que surgiu a mim. Fui abordado por essa tal doutrina, faz alguns anos. Não estava em bons momentos da minha vida e era ainda muito "leigo" no assunto.
Algúem me falava que se sou filho do Rei, sou príncipe aqui nessa terra tenho que tomar posse do que é meu, dizia também que minha situação financeira não estava condizente com o evangelho que eu professava. Se eu nao estivesse ganhando muito bem, com bela casa e autómovel zero, nao estaria eu debaixo da benção de DEUS, por alguma falta minha. Com tudo isso fui procurar aprofundar-me sobre tal assunto e relacioná-lo com a bíblia sagrada.
Bom, deixe-me explicar, a teologia da prosperidade teve início nos Estados Unidos como uma decorrência do enriquecimento dos pastores e pregadores de lá e chegou ao Brasil onde se solidificou. Tal doutrina afirma que o Cristão deve gozar do melhor aqui da terra; saúde perfeita, riqueza, posição social, etc.
Serve como uma luva na situação de milhões de brasileiros, que vivem em condições socias e econômicas, não muito favoráveis.
O que me incomodou com tudo isso, é que embora tal pensamento teólogico faça uso de textos isolados da Bíblia, parece querer mudar o verdadeiro sentido do Evangelho do Senhor JESUS CRISTO. Esse movimento, parece vender o evangelho, como que uma super solução. "Tome isso e resolva seus problemas", num passe de mágica. O Senhor JESUS CRISTO ensina muito diferente.
Nao vimos JESUS oferecer bonança, e sim diz "no mundo terei aflições". Nao oferece carro novo, e sim "uma cruz" pra carregar até chegar no descanso eterno.
As pessoas tem sido engandas com tudo isso, por líderes que sabem muito bem usar de sua grande capacidade de persuasão. Mas lembremos, que a bíblia menciona que o povo de DEUS erra por falta de conhecimento. Sim, o povo de DEUS. O resultado de tudo isso, e que com o tempo a verdade sempre vem a tona, o que resulta num grande número de pessoas frutadas e escandalizadas. O evangelho genuíno, tranforma o homem. E não apenas seu saldo bancário, seu guarda-roupa, seu emprego. O evangelho nos ensina a SERMOS e nao apenas TERMOS. Onde ficam aqueles velhos jargões muito usados na igrejas evangélicas tradicionais, de que "Somos peregrinos aqui irmãos", "nosso descanso é o céu", "JESUS está voltando"?
Para embasar isso que estou falando, basta a ir a livraria evangélica mais próxima e pedir livros ou até mesmo pregações que tenham como tema a volta de Cristo: Serão minímas opções, isso se existir. Agora repita o mesmo exemplo, contudo mude o tema para "Vitória", "Como ser próspero", "sete passos para atravessar o Jordão". É bem provável que esvazie as prateleiras.
Escrevo isso com relutante preocupação, que a verdadeira Igreja de JESUS nao mude o endereço do descanso eterno, que entendamos que evangelho (boas novas) está completamente ligado a Cruz de Cristo. E se me chamo cristão, logo sou seguidor de Cristo.
DEUS ABENÇOE
Renato Rangel

1ª Epístola de Paulo aos Brasileiros


















1ª Epístola de Paulo Aos BRASILEIROS -
Cap. 1
Prefácio e Saudação
Paulo, apóstolo, não da parte de homens, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, a todos os santos e fiéis irmãos em Cristo Jesus, que se encontram em terras brasileiras, graça e paz a vós outros.
Exortações à Igreja
Rogo-vos para que não haja partidos entre vós. Mas vejo que é isso que está ocorrendo, pois uns dizem: eu sou de Malafaia; outros, de Macedo; outros, do Soares; outros de Feliciano; Quem é Malafaia? Quem é Soares? Quem são eles? [1] Por acaso Cristo está dividido? Não são neles que devemos postar nossos olhos, mas em Cristo, o único que morreu por nós.
Vejo que ainda sois meninos na fé quando o propósito de cada um é só buscar bênçãos para si, visando os próprios interesses e não o interesse do Corpo. Digo-vos que a maior benção já vos foi concedida na cruz quando fostes resgatados da morte e das trevas. Agora, aprendam a viver contentes e dar graças a Deus por tudo [2] .
Sinais e Prodígios
Assim como os judeus pediam sinais em minha época [3], há muitos que só pensam em prodígios e maravilhas: fazem correntes e marcam hora para as curas se efetuarem, e eu já havia advertido aos seus irmãos de Tessalônica que tão somente orassem o tempo todo, [4] pois apenas Deus é quem sabe a hora de atender. Eu mesmo deixei Trófimo doente em Mileto, [5] o amado Timóteo foi medicado enquanto esperava o Senhor curar sua gastrite, [6] e Epafrodito adoeceu mortalmente chegando às portas da morte [7]. Por que entre vós no Brasil seria diferente?
Outras admoestações
Estão fazendo rituais para amarrar demônios e declarar que as cidades do Brasil são do Senhor Jesus. Nunca vistes isso em mim e em nenhum momento em Cristo. Pelo contrário, preguei o evangelho em Éfeso, mas a cidade continuou seguindo a deusa Diana. No Areópago de Atenas riram e zombaram de minha pregação, e poucos aceitaram a palavra do evangelho; como eu iria dizer que Atenas era do Senhor Jesus? Em Corinto, a prostituição continuou a dominar a cidade, e em Roma, as orgias e as dissoluções da família até se intensificaram no decorrer dos anos. Dizer que Roma pertencia ao Senhor Jesus seria uma frase que levaria ao engano os poucos irmãos verdadeiramente convertidos.

Na verdade muito me esforcei e fiz de tudo para ver se conseguia salvar a alguns [8]. Nunca ensinei a reivindicar territórios, mas tão somente orava a Deus que me abrisse uma porta para pregar a Palavra [9] .
Cuidado com os falsos apóstolos
Há muitos homens gananciosos aparecendo no meio de vós no Brasil dizendo que são apóstolos e criando hierarquias para exercer domínio uns sobre os outros, coisa que nunca aceitei. Porque tanta preocupação com títulos? Por que ninguém se contenta em ser chamado simplesmente servo? Pois é isso é o que realmente importa. Saibam que há muitos obreiros fraudulentos transformando-se em apóstolos de Cristo [10].
Já vos advertira que depois da minha partida, entre vós penetrariam lobos vorazes que não poupariam o rebanho de Cristo [11], vós não lembrais disso brasileiros?
Sobre os dons espirituais
Soube que muitos estão preocupados com os dons. É verdade que eles são importantes, mas o Espírito concede a cada um conforme melhor lhe convém [12]. Tenho percebido que valorizam principalmente os dons sobrenaturais – como falar em línguas, visões, curas e revelações – e esquecem-se que ensinar bem as Escrituras, administrar com zelo as coisas de Deus e promover socorro aos necessitados também são dons espirituais [13].
Mas o que eu quero mesmo é que estejais buscando para suas vidas o fruto do Espírito. De nada adianta ter fé suficiente para curar pessoas, transportar montes e expulsar demônios se ficais devorando uns aos outros, [14] se não têm amor, se provocam rixas e intrigas entre si e dão mau testemunho.
Ofertas ao Senhor
Quanto às ofertas e sacrifícios, já falei por carta: no primeiro dia da semana cada um separe segundo sua prosperidade [15]. Nunca fiz leilão de bênçãos do Senhor, desafiando o povo a ofertar começando com 10 moedas de ouro até chegar ao que tinha um denário. O único sacrifício aceitável por Deus já foi feito na cruz pelo seu Filho Jesus, entendais isto brasileiros.
Quando Deus me der oportunidade de visitar-vos quero conhecer os que estão se enriquecendo com o Evangelho e enfrentar-lhes face a face. A piedade jamais pode ser fonte de lucro [16] e se continuarem nessa sórdida ganância haverão de sofrer muitas dores [17].
A busca da verdadeira maturidade
É imprescindível que manejem bem a Palavra, pois chegou ao meu conhecimento que esta é uma geração tão ignorante nela que estão sendo enganados por lobos vorazes, que trazem enganos e sofismas, e a esses, de boa mente, os tolerais [18]. Lembrem-se que quando preguei em Beréia o povo consultava a Palavra para ver se as coisas eram de fato assim [19]. Porque não fazeis vós o mesmo? Ora, os ardis de satanás vêm sempre disfarçados na pregação de um anjo de luz [20].
Vejo que entre vós há muitos acréscimos e deturpações daquilo que falei. Admoesto-vos a que não ultrapasseis o que está escrito [21] .
As saudações pessoais
Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, e sim a seu próprio ventre [22], seus próprios interesses. Em breve vos vereis.
A bênção
A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós do Brasil [23].

Original do autor Daniel Rocha em Metodista 2007


Em, O Pensar Cristão.