4 de abr de 2011

R.R. Soares obtém passaporte especial com ajuda de Crivella. Uma mão (cheia de grana) lava a outra.


Mais uma da elite gospel brasileira.

O Senador Marcelo Crivela intermediou um pedido ao Ministério das Relações Exteriores para que liberasse um passaporte especial para o lider da Igreja Internacional da Graça de Deus, pastor Romildo Ribeiro Soares, mesmo sem o evangélico exercer qualquer tipo de atividade parlamentar. O documento foi solicitado no dia 21 de dezembro, com prazo de validade de um ano, segundo o Itamaraty.
Conhecido como R. R. Soares, o pastor é cunhado do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus. Ambos são tios do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). A ficha de concessão do passaporte, como apurou a reportagem, mostra que foi Crivella quem solicitou o documento à Coordenação de Atividades Externas do Senado (Coatex). Procurado, o senador não quis dar explicações sobre o pedido. “Prefiro não comentar nenhum assunto deste tipo, prefiro que o Itamaraty comente”, disse. “Escreva aí que o senador prefere não comentar”, sugeriu.

O bispo R. R. Soares também foi procurado, mas não respondeu à ligação.
Os portadores de passaporte diplomáticos e especial recebem tratamento diferenciado nos aeroportos e alfândegas, como a dispensa da revista. Esses documentos são cedidos gratuitamente a pessoas que viajam em missão especial de alguma esfera de governo – cidadãos comuns têm de pagar R$ 156,07 para a obtenção de passaporte.

A assessoria de comunicação do Senado confirmou a intermediação na concessão do passaporte de R.R. Soares, por solicitação de Crivella. Alega que o procedimento está previsto no decreto de 4 de dezembro de 2006, sobre documentos de viagens.

Assinado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelos ministros Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e Celso Amorim (Relações Exteriores), o decreto previa a cessão de passaporte especial a pessoas que, embora não relacionadas na lista de servidores e parlamentares ali citados, “devam portá-los em função do interesse do País”.

Ao contrário do que fez a Câmara dos Deputados, que liberou a relação de parlamentares favorecidos com passaporte diplomáticos, a lista do Senado permanece em sigilo. A única informação oficialmente divulgada é que, no último ano, foram requeridos “de 70 a 80 passaportes”.


Fonte: D24AM

Se Paulo vivesse hoje iria invejar o Soares.

4 comentários:

  1. Belo exemplo cristão do Sr. Crivella e R.R Soares, quando esse povo vai parar de usar o jeitinho brasileiro pra tudo? Maldito jeitinho brasileiro.

    ResponderExcluir
  2. Que gente né ?
    Mas por que ainda me espanto ? Está tudo escrito: "...muitos farão comércio de vós." e "...surgirão falsos profetas...." "Por isso deixarão a sã doutrina e seguirão ensinamenos de homens." O apóstolo Pedro já advertia sobre as divisões no cristianismo e exortava que tomássemos ainda mais cuidado com as divisões das divisões, as quais ele chamou de seitas de perdição. Pelo orgulho e ganância das pessoas essa gente se cria e se estabelece. Por isso se diz: "...atrás de toda a sorte de novidades ajustarão mestres para si..."

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro Feliz, deixe seu comentário: